Saiba como não possuir o seu celular hackeado

Os meios de comunicação estão cada dia mais otimizados. Hoje, nos comunicamos por intermédio de muitos programas que nos acarretam este contato mais próximo, seja com nossos familiares, amigos ou no ambiente de trabalho. Contudo, faz-se necessário precavermos com relação aos celulares. Você tinha noção que um celular hackeado pode trazer inúmeros empecilhos para o seu dia-a-dia, não?

Neste texto iremos mostrar determinados cuidados que são fundamentais a fim de que você não sofra desse infortúnio. Visto que, se seu celular for hackeado, corre o risco de você ter suas chaves eletrônicas reveladas, mensagens “vazadas”, perdas de documentos relevantes, etc.

Não perca mais tempo e veja neste exato momento como proceder para evitar este problema, assim como constatar se seu Smartphone já se encontra clonado. Pronto?

5 sinais que sugerem que você tem um celular hackeado

Vícios de bateria

Antes da popularidade do iOS e do Android, vícios de bateria eram um sinal exato de um celular hackeado . E baterias bem quentes permanecem sendo uma preocupação na ocasião em que nos referimos aos Smartphones.

Se você estiver aproveitando ao máximo o seu Smartphone, usando inúmeros programas, então possivelmente está acostumado com uma bateria sobreaquecida. Você é capaz de ainda mesmo ter levado o smartphone na loja e perguntado a respeito disto, exclusivamente para se certificar de que isso é normal em Smartphones.

No entanto, também pode ser um indício de que algum programa está atuando em segundo plano, possibilitando que alguma pessoa o espione. Entenda que antigos dispositivos não têm uma energia excelente, então exclua qualquer hipótese para saber o que está acarretando isso.

Acréscimo do uso de dados

Você deve prestar bastante atenção nos seus boletos de telefone. Com isso, você consegue poupar muita grana, pois você vai poder ver se alguma pessoa está realizando ligações sem o seu consentimento. Assim como um jeito de identificar spywares ou malwares.

Entendemos que diversos aplicativos usam muitos dados, entretanto é muito simples reduzir o uso de dados do seu aparelho. Isto vai auxiliar principalmente quando estiver entrando em uma rede de Wireless. Entretanto, apps mal intencionados utilizam o seu pacote de dados a fim de enviar informações em relação a você para uma outra fonte.

A não ser que você fez download atualmente um app o qual exige bastante bateria e dados, entenderá quantos dados você usa mensalmente. Se isso aumentar totalmente, necessita descobrir por qual razão está acontecendo. Se não consegue encontrar o porquê, talvez um invasor esteja interferindo em suas mensagens .

Aplicativos e propagandas indesejadas

Estamos tão habituados com a área de interação do nosso celular que é fácil não se lembrar que você fez o download de um software. Pode ficar lá despercebido por uns bons meses ou até você redescobri-lo. Entretanto, é essencial saber precisamente o que está no seu telefone, sobretudo aqueles aplicativos os quais são operados em segundo plano.

Um desses é o Hummer, um Malware que afetou aparelhos Android em todo o mundo quando surgiu em 2014. Com grandes concentrações de celulares hackeados em nações como Índia e Filipinas, tornou-se o vírus de Android mais comum internacionalmente.

Com uma média cotidiana de 1,2 milhões de dispositivos atingidos, o Hummer pode gerar um tráfego incalculável de anúncios, por isso, ao notar um aumento na utilização de dados, encontre orientação profissional, já que esse vírus também está sendo espalhado no mundo todo.

Falhas de desempenho

O Hummingbad, um cavalo de Troia equivalente ao Hummer, já afetou cerca de dez milhões de vítimas. Tal como acontece com o Hummer, ele acha seu caminho num aparelho no momento em que o utilizador baixa acidentalmente um aplicativo que encontra-se aparentando ser outro programa – uma versão falsa do YouTube ou WhatsApp, por exemplo.

Criminosos virtuais estão fazendo 300 mil dólares por mês, rodando tais softwares e gerando anúncios pop-up. O malware inclusive consegue acesso aos seus dados e, logo, expõe descrições para um servidor monitorado pelo Yingmob, um conjunto de hackers da China. Isso significa que eles podem captar a totalidade das suas mensagens.

Todos esses dados que acham-se sendo enviados e recebidos minimizam significativamente o funcionamento do seu telefone. E isso não se aplica só ao Hummingbad – você veria problemas de performance desta natureza com qualquer outro software maléfico.

Mensagens incomuns

O que pode aparentar só um inconveniente, spam ou um número errado é capaz de, na verdade, ser um alerta de que algo está errado com seu Smartphone.

Mensagens de SMS suspeitas integram uma série aleatória de números, caracteres e símbolos, o que pode aparentar, à primeira vista, apenas esquisito, mas não obrigatoriamente maléfico.

A causa mais provável disto é um erro no spyware empregado pelos criminosos cibernéticos. Caso ele não seja instalado acertadamente, essa mensagem aparece em sua caixa de entrada, na ocasião em que era para ser ocultada.

Da mesma forma, caso seus amigos ou familiares avisem que você está lhes emitindo textos estranhos ou e-mails, isso é um indício de que você se encontra com o celular hackeado.

Celular Hackeado: Saiba o que Fazer

celular-hackeado Você sabia que você é capaz de ter o celular hackeado e que as probabilidades de isto ocorrer são muito maiores do que você pensa? Consoante a Nokia, o número de dispositivos afetados por vírus e malwares não para de aumentar, tendo chegado aos níveis mais elevados possíveis no último ano.

A maioria dos aparelhos envolvidos é Android, mas proprietários de iPhones também não estão a salvo. O mais desagradável é que várias vezes o utilizador nem sequer sabe que está com um celular hackeado. Desse jeito, detectar que o seu dispositivo foi hackeado é tão importante quanto conhecer como se resguardar.

Nesse artigo, acercamos uma sucessão de dicas práticas a fim de que você possa conhecer como este empecilho é capaz de se tornar uma ameaça séria, afetando as suas informações pessoais e podendo representar até mesmo a perda completa do seu celular.

Redução da capacidade da Bateria

bateria-fraca Um dos primeiros sinais que um celular hackeado mostra é o de uma duração de bateria bastante reduzida. Isto ocorre pois, nesse caso, pode haver um ou mais aplicativos funcionando em segundo plano, gastando toda a energia do seu aparelho. Quanto mais aplicativos maliciosos houverem, maior será o consumo.

Se, na verdade, possuir um celular hackeado, procure desabilitar a utilização de dados em segundo plano, desinstalando softwares somente para análise. Por fim, realize um backup e restaure as alternativas de fábrica se o inconveniente continuar.

Dados desaparecendo rapidamente

Da mesma forma que apps maléficos roubam a carga da bateria do celular em segundo plano, há Malwares e vírus que usam o seu plano de dados a fim de acessar alguns conteúdos ou propagar informações dos mais diversificados tipos na rede.

A fim de conseguir esta conexão, aproveitam-se não unicamente quando você está logado em uma rede Wireless, contudo de outras conexões 3G e 4G. Desse jeito, a principal forma de saber como está o seu consumo de dados é fazendo download do app oficial da operadora. Caso o consumo esteja demasiadamente alto da noite para o dia, desconfie.

Outra forma inteligente de atenuar o problema é desabilitar o uso da rede de dados na ocasião em que você não estiver usando. Mas, se isso não resolver o problema, de novo, a mais apropriada alternativa é restaurar as configurações de indústria.

Apresentação de propagandas

Muitos aplicativos que você faz download na Play Store incluem anúncios. É a apresentação delas que faz com que o desenvolvedor seja remunerado, particularmente em aplicativos de graça. No entanto, algumas pessoas mal-intencionadas irão além e colocam spywares no seu dispositivo a fim de que publicidades aleatórias sejam exibidas em diversos lugares.

Fora delas deixarem o seu telefone mais devagar, pois é necessário carregar mais itens antes de executar uma certa função, as propagandas indesejadas consomem inclusive o seu plano de dados. Enquanto isso, a pessoa mal-intencionada, o qual conseguiu botá-las dentro do seu telefone, ganha alguma quantia no momento em que uma propaganda aparece.

Uma ótima dica para espantar este problema definitivamente é fazer download de um software antispyware e rodá-lo. A grande parte dos aplicativos disponíveis atualmente são capazes de identificar as grandes ameaças, tirando-as diretamente ou indicando a você em qual lugar elas estão.

Emissão e recebimento de SMS duvidoso

Se os seus amigos estão reclamando que você está enviando mensagens de texto estranhas para eles ou caso você esteja recebendo informações estranhas através de mensagens, este é um grande indício de alerta. Isto indica que você está com um celular hackeado.

Além do mais, há programas feitos a fim de explorar essa vulnerabilidade nos equipamentos, acessando a sua lista de contatos e enviando links que apontam para páginas maliciosas. Aplicativos antispyware costumam solucionar o problema e detectar a origem da fragilidade, porém é indispensável que ele esteja instalado e funcionando também.

Obtenha aplicativos seguros

No momento em que um aplicativo é inserido na loja oficial, antes de tudo ele passa por uma verificação por parte da Google ou da Apple. Isso reduz consideravelmente as chances de que ele esteja infectado com itens maliciosos. Contudo, no momento em que você instala softwares duvidosos, você está oferecendo brechas para ter um celular hackeado.

Um celular hackeado pode gerar tantas dores de cabeça quanto um celular furtado. A diferença é que na hipótese de roubo tem como se defender se você tem um seguro para celular. Você pode até passar por uma circunstância embaraçosa, porém no final consegue resgatar o dinheiro investido.

Já na hipótese de um celular hackeado, suas perdas podem se tornar irreversíveis. Informações financeiras furtadas, dados de celular usados e que não poderão ser repostos, além da possível perda de documentos essenciais.

Por essa razão, a orientação central é que, além de possuir sempre instalado e ativo um software antivírus, antimalware e antispyware, o aconselhado é que você tenha ainda um comportamento seguro. Prevenir é a chave!

Proteja seu Smartphone – Descubra como

Há muitos perigos para a segurança dos seus dispositivos. É por causa disso que você precisa tomar medidas imediatas a fim de travar o seu smartphone ou tablet. Iremos olhar para as configurações que você precisa mudar e os aplicativos que você necessita instalar no seu dispositivo Android, Apple ou Windows a fim de manter hackers distantes.

Estabeleça um código PIN ou senha

Você tem necessidade de usar a tela de bloqueio que requer uma senha para prosseguir, com uma boa senha. Este código tem necessidade de ser uma coisa que não é fácil de adivinhar. Algo do tipo 1-2-3-4 ou 0-0-0-0 não vai dar certo.

Aparelhos da Apple fazem você estabelecer uma senha para a tela de bloqueio da primeira vez que você utilizá-los. Entretanto, se você criou a senha há determinado tempo, talvez seja hora de mudá-la. Vá em Configurações; Código de acesso, e crie o seu código de acesso.

Para Android, se dirija para Configuraçõest; Tela de bloqueio para produzir um padrão em desenho, PIN ou senha. Você pode testar todos os três e ver qual deles oferece o melhor equilíbrio entre segurança e comodidade. Determinados aparelhos Android integram o reconhecimento da face e desbloqueio por voz, no entanto não são tão protegidos.

Para telefones com Windows, se dirija para a tela “Iniciar” e clique em Configurações; Tela de bloqueio para ajustar o código de acesso. Na configuração da tela de bloqueio, para qualquer equipamento, certifique-se de definir o seu dispositivo para bloquear de maneira automática depois de alguns minutos de inatividade.

Confira a origem dos aplicativos

Quando você verifica a origem de um aplicativo, você não facilita para obter um celular hackeado. Você é capaz de diminuir o risco ao instalar software a partir das principais lojas de softwares: Google Play, Amazon Appstore, a Apple iTunes e Windows Store da Microsoft. Softwares de aparelhos da Apple e equipamentos com Windows são mais protegidos. Já o Android, exige alguns cuidados.

Com o intuito de se comprovar de que você não instale aplicativos Android suspeitos, se encaminhe para Configurações; Segurança e desfaça a opção “Fontes desconhecidas”. Só pois um app está em uma loja oficial não afirma que é completamente seguro. Você também é capaz de verificar opiniões e ir ver a página oficial do software.

Mesmo softwares legítimos podem pegar descrições do seu telefone que você pode não querer dividir. É por isso que você precisa dar uma olhada nas permissões do aplicativo antes de instalá-lo. É imprescindível saber quais descrições de seu dispositivo o software conta com acesso. Quanto menos descrições, melhor no quesito proteção.

Ative a localização remota

Se o seu dispositivo for extraviado ou roubado, os aplicativos de rastreamento são capazes de dizer precisamente onde o celular está. Estes apps inclusive possibilitam que você limpe informações sensíveis remotamente. Se o seu telefone celular chegar em mãos erradas, você pode atestar-se que outro indivíduo não acesse suas descrições.

Usuários do iOS possuem o Find My iPhone. Para ativá-lo, se dirija para Configurações; iCloud, ligando a opção “Find My iPhone”.

Os usuários de Android têm o gerenciador de dispositivos Android. Para habilitar o rastreamento, inicie o aplicativo, vincule-o a uma conta do Google e siga as orientações. Para telefones com Windows, existe o recurso “Find My Phone”. Para ajustá-lo, se dirija para Configurações; Find My Phone, ligando a opção.

Dados do telefone celular – Saiba como protegê-los

Um dos maiores contratempos ao perder um telefone celular é deixar que outra pessoa consiga acesso a todas as suas descrições que são capazes de ser acessadas pelo Smartphone. Diversas vezes, os usuários deixam acessíveis todos os apps sem que a outra pessoa que esteja em poder do Smartphone tenha dificuldades em acessá-las.

É essencial tomar alguns cuidados no momento de colocar descrições no seu Smartphone, afinal de contas, você jamais sabe em que momento irá poder perdê-lo ou acabar sendo roubado por aí afora. Abaixo, reunimos cinco sugestões que deixarão a função de qualquer pessoa desonesta mais difícil na hora de acessar as informações de seu telefone e que irão assegurar a integridade e a intimidade dos seus dados.

Bloqueie a tela do seu celular

Esse é um dos métodos mais habituais para intimidar terceiros a utilizarem seu celular. O bloqueio da tela inicial do celular é um obstáculo que qualquer um irá precisar enfrentar sem antes ter tido acesso a qualquer informação contida no dispositivo. O recurso é simples de configurar, onde o utilizador optará por uma senha deslizante, numérica ou um código PIN.

O iPhone 5S possui um recurso muito mais contemporâneo. A Apple instaurou o scanner de digitais o qual permite que unicamente o proprietário do dispositivo seja capaz de desbloqueá-lo com a sua digital. Do contrário, não adianta nem mesmo o ladrão ou outra pessoa desonesta tentar desvendar a combinação da tela de bloqueio.

A desvantagem desse mecanismo é que acaba por se tornar incômodo ter que desbloqueá-lo todas as vezes que for preciso usar o aparelho. A orientação para diminuir isto é lembrar-se de ativar a tela de bloqueio apenas na ocasião em que você sair de casa.

Utilização de recursos remotos

Recursos remotos ainda são estranhos por boa parte dos utilizadores. Porém, eles são bem úteis na hora de encontrar um Celular extraviado. Para quem tem iPhone, a Apple pôs em seu aparelho, a partir da versão três. 0 do iOS, o recurso “Buscar Meu iPhone”.

Por intermédio dele é capaz que o proprietário saiba em que lugar o seu dispositivo está caso o tenha perdido, esquecido em alguma parte ou tenha sido roubado e deseja descobrir exatamente onde achá-lo. O fascinante é que o aplicativo da Apple vai além de expor ao usuário onde o seu aparelho se encontra.

Você pode decidir travar imediatamente o seu equipamento e enviar uma mensagem com um telefone para contato a fim de que a pessoa que está em apropriação do seu iPhone possa realizar o contato com você com o objetivo de entregá-lo de volta. Existe inclusive a tarefa “Apagar iPhone”, que deleta todos os dados do equipamento.

Para você efetuar a ativação, você só precisa acessar a página do iCloud e ir até o menu “Configurações”. O recurso é oferecido para todos os aparelhos da Apple, desde iPods e iPads, a Macs.

Caso queira um procedimento igual da Apple entenda que esses têm suporte para consultas por meio de sua conta pessoal Google. Esse serviço denominado de Gerenciador de Dispositivo Android pode exibir a localização de seu aparelho no interior de um mapa, além de apagar os dados existentes no Celular e proporcionar o bloqueio do aparelho remotamente.

Para esse fim, basta acessar o app Configurações do Google e ir para a alternativa Gerenciador de Dispositivo Android para ativar as opções. Se você tem o hábito de desativar o serviço de GPS a fim de economizar bateria, você não vai poder descobrir em qual lugar seu Smartphone está.

Realize backup de seus dados

Este também é um dos meios bastante usados por vários usuários. Fazer backup de seus arquivos é uma ótima ferramenta. Não apenas garantindo a segurança das informações, como para livrar-se de aborrecimentos se você é roubado ou não o encontre.

O Google fornece em seus aparelhos Android a proteção de todos os dados contidos nos softwares. Bem como senhas de rede Wireless, preferências do telefone celular e outras descrições. Para ativar esta proteção, só precisa ir até a seção Backup e Restauração em Configurações.

Deste jeito, tudo irá ficar guardado na nuvem se você precisar recuperá-los posteriormente. Semelhantemente, a Apple fornece opções de backup para seus utilizadores. Na seção Armazenamento e Backup, nos ajustes da página do iCloud.

Fotos, músicas e vídeos são arquivos que não devem ser desprezados e devem estar seguros contra pessoas mal-intencionadas. Por isso, o adequado é efetuar o backup de todos estes conteúdos de mídia em apps como o iCloud, Dropbox, OneDrive e Flickr.

Encripte seus dados

Todas as dicas que falamos já garantem uma ótima proteção de seus dados em seu celular ou outros aparelhos. Entretanto nenhuma delas será tão eficaz e protegerá seu dispositivo da ousadia de outros indivíduos quanto a criptografia de dados.

Criptografar dados certifica um nível maior de proteção, inibindo ainda mesmo hackers de terem acesso às suas informações. Se você tem conteúdo de enorme importância em seu dispositivo é recomendável utilizar essa sugestão a partir de agora. Com isto, você estará, ainda, se assegurando de não possuir um celular hackeado.

Isto é possível de ser efetuado na ocasião em que você configura um código para o dispositivo nos equipamentos iOS. Para realizar este procedimento é necessário acessar Ajustes; Touch ID e Código (no iPhone 5S) ou Ajustes; Código (outros modelos) e tocar em “Ativar Código”.

No BlackBerry há um recurso disponível correspondente com o da Apple. Diante disso, é só acessar a seção Configurações, depois Segurança e logo após Encriptação. Aparelhos com Windows Phone similarmente fornecem esta ferramenta.

O Windows Phone 8 de maneira automática efetua a encriptação dos dados que estão inclusos no cartão de memória. Através do Encryption, esse evita que os dados inclusos no dispositivo consigam ser lidos sem a sua permissão.

Entre os malefícios da encriptação dos dados está o caso de que algumas ações do seu celular podem ficar vagarosas, uma vez que todas as descrições devem ser decodificadas anterior ao acesso.

Configure seus softwares

Os próprios aplicativos possuem algumas maneiras de safar-se de que alguém possa pôr conteúdos ou possuir acesso a descrições sem sua permissão. O Facebook, um dos softwares mais utilizados nos Smartphones, fornece a opção “Onde Você está Conectado”, que pode ser acessado na seção Segurança no interior da página Configurações.

Por meio deste recurso é possível que você veja quem está conectado em sua conta e, caso deseje, desconectá-las.

Os emails inclusive são capazes de ficar salvos caso você use o Gmail, por exemplo. Localizado no canto inferior direito da caixa de entrada, o link “Detalhes” inclusive possibilita visualizar quem esteve conectado no seu perfil e fazer a interrupção de qualquer atividade suspeita.

Diversos outros apps também possuem este mesmo tipo de função, o qual pode te auxiliar a descobrir quem está entrando em seus perfis e apps inadequadamente.

Com a aplicação destas sugestões, fica muito mais fácil conseguir localizar seu dispositivo ou defender os dados inclusos nele. É essencial que, caso você tenha perdido seu telefone ou tenha sido roubado, acesse imediatamente suas contas a fim de que possa realizar o bloqueio de seu dispositivo e da visualização de suas informações o mais rápido que for capaz.

Deixe uma resposta